O ANTES da nossa SALA de TV: 5 dicas do que não fazer

Eu sou uma pessoa chata. Chata, mesmo. E eu sei disso. Podia dizer que sou obstinada ou determinada, mas sou chata e insistente da idéia fixa. Aquelas que ficam na nossa cabeça como mosca de banana. Além disso, ainda sou desorganizada e desfocada.
Preguiça master em arrumar as coisas, a vida.
Sei que tudo flui melhor quando se é organizado. Sei que de tempos em tempos a gente tem que fazer uma revisão e separar o que não usa mais pra dar, destralhar.

Acompanho blogs de organização, da vida, da casa, do trabalho. Luto contra isso e tento implantar hábitos organizativos, mas não duram muito. Eu junto cacarecos, lembranças, papeizinhos… Coisas que um dia podem me servir pra alguma coisa ou que são apenas uma lembrança de um momento bom.

Junte-se à chatice e à quinquilhirice uma pitada de tudo-ao-mesmo-tempo-agora. Faço um monte de coisas: sou mãe, trabalho, estudo, quero pintar paredes, colocar porta onde não tinha, bordar ponto cruz, fazer capa de colchão, azulejos personalizados com uma obra de uma inglesa para a área do churrasco. O resultado às vezes é catastrófico, às vezes brilhante.

Mas por que este mimimi logo agora?!, você há-de me perguntar.
Se você me conhece ou meu blog há algum tempo, já deve ter percebido isto tudo que falei. Se não, é sempre bom sabermos com quem estamos lindando! Hahahaha! Calma, sou do tipo louca mansa.
Escrevi tudo isso porque se reflete na decoração da minha casa. E como este é um blog sobre isso, acabo fazendo muitos projetos e planos ao mesmo tempo, deixando alguns pelo caminho sem terminar. E às vezes enjôo antes do fim.

Nossa sala de TV, por exemplo. Não aguento mais olhar pra ela. Entro e passo reto. Tentei achar os 5 erros que cometi aqui. E acho que, na verdade, são bem comuns nos amadores de decoração, como eu. Confere aí, às vezes pode te ajudar:
1) falta de planejamento ou ‘cadê o pinterest que estava aqui?’

Carece explicação?!

Nem é intecional, né, gente! Não é todo mundo que pode contratar um profissional da área E refazer os cômodos, nem que seja 1 por ano… Aí acontece que você vai comprando um sofá de uma cor, um rack na promoção de janeiro, póe um cacareco de Poços de Caldas em cima e quando vê… Cadê aquelas referências lindas que você foi buscar no Pinterest?! Parece alguma coisa com a sua sala?! Pois é, nem a minha.

cadê o pinterest que estava aqui?

cadê o pinterest que estava aqui?

2) Insistir no erro ( escolha bem seu ponto de partida!)

Se você tem um móvel-derrota, não será ele seu ponto de partida para a decoração.
Nosso sofá foi fruto de um piti. Tive um parto super complicado da Cleópatra, destes de quase morrer, mesmo, cheguei em casa e dei um piti porque não tinha um sofá. Disse ao marido que não voltasse sem um sofá. Que se virasse. Ele pôs alguns critérios na cabeça dele: que fosse imenso; de couro; com almofadas do assento e do encosto soltas e me voltou com esta estrela aí. A cor provavelmente foi inspirada no nosso momento RN, misto de cocô com vômito. E sofá é coisa cara, né, gente! Pra trocar vai uma vida…

O sofá derrota. E vejam bem, minha filha tem quase 10 anos!!!

O sofá derrota. E vejam bem, minha filha tem quase 10 anos!!!

Aí, bem.. Já que eu ia ficar com esta maravilha, comecei a pensar na sala com tudo combinandinho com o sofá… Vai vendo!

3) Paleta existe, é importante e você deve gostar das cores!

Verde-musgo? Amarelo? Vermelho queimado? Precisa explicar mais?!

Composé do papel de parede ornando?!
Ainda mais se o composé em questão orna com o móvel derrota que foi seu infeliz ponto de partida!

paleta - é importante gostar dela.

paleta – é importante gostar dela.

Então, né.. Não gosta da cor?! Por que, então, vai por na sua sala, que você olha todo dia?! Néammm?! E como vai por num papel de listras ocre-verde musgo-vermelho queimado um monte de desenho colorido das suas pragas?!

Tem hora que nem santo salva!

Tem hora que nem santo salva!


4) Mudar de estilo no meio ( ou ‘não saber para onde está indo’)

Existe?! Sério mesmo qe alguém neste mundo acredita que jornalismo é imparcial, que tanto faz em quem você vota, que comprar uma coisa neutra é atemporal?! Vou de preto porque é atemporal, é basiquinho! E?! Eu sou basiquinha?! Gente, e náo tenho um sapato preto! Mas tudo bem…

Voltando pra decoração: todas os estilos são datados. Não ter estilo e parecer com uma loja de decoração também é datado ( E parece estar com os dias contados); usar pallets é datado e o faça-você-mesmo também o é. Enfim. A pessoa está fazendo uma sala de vó, com papel de parede ornando e tudo (#mejulguem #mecondenem) e põe um rack super modernoso. Então…

um lado - ou o reflexo de uma tragédia

um lado – ou o reflexo de uma tragédia

se você já errou nos móveis e na paleta, mudar também o estilo não te absolverá

o outro lado

o outro lado

5)Não admitir o fracasso ( ou ‘a preguiça de começar tudo de novo)

agora que você conseguiu ornar o que não tinha como, parabéns! fez uma em decoração cagadas, não um decoração em camadas…

salaTVgeral5

Sério, agora… Eu entro aqui e penso que da próxima vez que eu for operar em Mococa a Candice Olson ou a Bel Lobo bem que poderiam me fazer aquela revelação! Eu choro e com vontade… De felicidade!

sala de TV

Faça-você-mesmo?! Mas eu já pus o papel de parede derrota! Agora vou ter que arrancar?!?!

Tô meio desesperada, amigues! Ou vou pintar a sala toda de branco, ou contratar alguém pra fazer um projeto decente ou OS DOIS!

E você, quer entrar?! Fica à vontade… Apague a luz quando sair!

Anúncios

12 comentários sobre “O ANTES da nossa SALA de TV: 5 dicas do que não fazer

  1. Olha, se tem uma coisa que gosto, é de dar palpite. Mas fazer que é bom, tornar o canto da gente aconchegante ou (no meu caso) ter dom pra coisa, é outra história. Recomendaria pedir ajuda de um(a) profissional e montar uma decoração com a ajuda dessa pessoa, pensando em manter/incorporar o que você gasta. Às vezes (ou quase sempre), o barato custa caro. Uma ajuda profissional pode te parecer cara, mas pode ser o ponto de partida certo pra corrigir ou começar do zero. De qualquer forma, o importante é você se sentir bem e feliz no seu espaço!

    Beijos e boa sorte!

  2. Renata F disse:

    Vc já sabe o principal: nao gosta do sofá e do papel de parede, por que não começa definindo uma paleta de cores suave (branco, madeira, azul claro…)?
    Troca o sofá e o papel de parede por tons suaves e “certeiros”, que nao cansem a sua beleza e nao saiam de moda tão cedo… Isso já vai dar uma grande mudança.
    Se tivesse mais orçamento, eu fecharia o móvel da tv com portas para esconder a bagunça e trocaria as molduras dos quadros (são um pouco “pesadas”…)
    That’s it!

  3. Ana Böes disse:

    Posso dar palpite?! Tem coisas demais aí. Quadros e santos, duas mesinhas, e o que é aquela planta do lado do abajur? Retira metade das coisas que já melhora. Eu gostei do papel de parede floral, mas o listrado e pesado, carregado. Poderia deixar mais clean.

  4. Josiane disse:

    Te entendo perfeitamente na arte de começar a decoração e não saber pra onde tá indo no meio do caminho. Rs. Mas já que é pra palpitar, aí vai: arranque o papel listrado. Deixe a parede destaque só pra floral (q é bonita!). Deixe só uma mesa de centro. Escolha almofadas mais neutras. E quanto ao sofá, a sugestão é: esconda-o debaixo de uma manta bem bonita! Fiz isso um tempão com o meu antes de trocá-lo. Dava super certo! Mas tem outra dica: minha mãe enjoa super fácil das coisas e como vc bem disse, sofá é mega caro. Então ao invés de trocá-lo sempre, ela manda trocar o tecido. O sofá volta com cara de novo (eles sempre colocam um pouco mais de enchimento e etc) e custa 1/5 do preço. 😉 Um super beijo!

  5. Diana,
    Realmente as vezes a gente comete uns enganos-tropeços-pisei-na-bola na decoração da nossa casa, mas acho que faz parte do aprendizado, pena que custa dinheiro aprender rsrs.
    Antes, devo confessar que quase tive uma sincope de tanto rir com sua descrição da sala, adoro como vc escreve.

    O importante é que você já destacou o que não esta legal, o que você não gosta. A partir daí, seja contratando alguém ou fazendo sozinha mesmo você já tem um ponto de partida.

    Se esta com uma graninha, se joga num profissional, com o projeto em mãos você mesma pode executar. Mas olha, não esta assim tão dificil resolver a sala, acho que retirar um pouco de informação ajuda. Tirar o papel ocre-listrado, trocar o estofado do sofá por um mais neutro, a mesinha de ferro pode ser transformar em uma mesinha lateral, retirar um pouco de coisas, se gostar, um tapete para marcar bem o ambiente…

    Tenho certeza que com sua criatividade + um pouco de pinterest vai deixar super show.

    Bjs

  6. Andréia Bueno disse:

    Me identifiquei tanto!! =/
    Minha sala está uma cagada só. Uma parede linho com pintura estilo faça você mesmo, móveis que vieram do outro apartamento que mais pareciam vindos de um pub moderninho cheios de Led e preto e uma mesa bege. Bege, gente! Bege! Onde foi parar meu gosto? Ou minha sanidade? Aí fui iniciar uma mudança (com detalhe de que estou com um bebê de 10 meses em casa!), fiz um stencil e pintei uma outra parede de azul. E só a metade. Que vergonha gente. Nunca fui tão relaxada…
    Chama a Candice!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s