Meu Anthro de perdição

Falei já que não sou muito de sair e turistar quando viajo, né?! E nesta viagem, não foi diferente, a não ser por 2 lugares em que eu amo passear! Um supermercado ( o Target) e uma loja linda que vende tudo meio boho chic, a Anthropologie. Conheci em 2011 quando fomos passar o Natal com minha irmã e ela me deu um casaco lindo floridão de lá e falou: você devia conhecer, é a sua cara! Realmente é! Apesar dos preços serem meio salgados pro meu bolso, adoro andar por andar na loja. 😛 Também conheci dois outros lugares que são queridinhos dos blogs de decoração, a Urban Outfitters e a Ikea. Querem ver?!

  • Urban Outfitters

Vejo bastante gente falando “Ohhhhh, Urban Outfitters!” Acho o site mais bonito que a loja, mas bem salgadinho. Eles tem lençóis mara no site, alguns tapetes… mas nada que eu me comprometesse até as tampas pra trazer pra casa. Entregam alguns produtos no Brasil, se você quiser arriscar.

tem vinil na Urban Outfitters! :P

tem vinil na Urban Outfitters! 😛

E roupas descoladas para xovens. Honestamente, pra mim parecem que já estão velhas.. :/

E roupas descoladas para xovens. Honestamente, pra mim parecem que já estão velhas.. :/ Foco na decoração de nós!

Foco agora nos diamantes de canudos cobre! Dá pra fazer pra casa, né?!

Foco agora nos diamantes de canudos cobre! Dá pra fazer pra casa, né?!

tapetes

tapetes

velas e coisitchas pra casa...

velas e coisitchas pra casa…

E kits DIY.

E kits DIY.

  • Ikea – a dona de boas idéias

Conheci, nesta viagem, uma loja da queridinha do design escandinavo, a rede sueca Ikea, cheia de ótimas idéias simples ( e por isso mesmo geniais), madeira crua, papel, estampas mara… Aiai… Eu trazia a loja toda na mala se coubesse! E o preço lá pra eles é super acessível e os móveis, super customizáveis! Invejinha nível máximo por não tê-los no Brasil.

Aqui parece bem comum, né?! Meio Etna, até...

Aqui parece bem comum, né?! Meio Etna, até…

Então olha pra esta cadeira mini me e repense seus conceitos!

Então olha pra esta cadeira mini me e repense seus conceitos!

tapete de botões… Será que cabe na mala?!

tapete de botões… Será que cabe na mala?!

Tecidos pra móveis por metro, porque metalinguagem pouca é bobagem...

Tecidos pra móveis por metro, porque metalinguagem pouca é bobagem…

Estampa WAÁ!!! porque nem só de branco vive o escandinavo...

Estampa WAÁ!!! porque nem só de branco vive o escandinavo…

sapateiras com outras finalidades

sapateiras com outras finalidades

escrivaninha compacta...

escrivaninha compacta…

… com um mecanismo abre-fecha súper engenhoso!

… com um mecanismo abre-fecha súper engenhoso!

Mesa extensível, quero também :( Fui quase checar o tamanho da caixa em que ela vinha! hahahahaha!

Mesa extensível, quero também 😦 Fui quase checar o tamanho da caixa em que ela vinha! hahahahaha!

E etes carrinhos de cozinha do amor <3 ?! Eu tenho que ir acompanhada nestes lugares, senão volto com um de cada cor!

E etes carrinhos de cozinha do amor

arranjo de quadrinho mega copiável…

arranjo de quadrinho mega copiável…

E bolas de favo na papelaria! <3

E bolas de favo na papelaria!

Aí você pega o número do que gostou, vai no depósito e pega sua mercadoria e passa no caixa!

Aí você pega o número do que gostou, vai no depósito e pega sua mercadoria e passa no caixa!

Amay conhecer, morri mil vezes na Ikea, MAS… Meus 2 lugares prediletos pra passear na Philadelphia foram e são o Target e a Anthropologie. O primeiro é um hipermercado que tem de tudo, desde maquiagem, roupa íntima, coisas de cozinha, móveis… Olha aí embaixo, suspira e depois vai ao Carrefour, que nem eu! :/

  • Target
saleiros em forma de suculentas, tem também!

saleiros em forma de suculentas, tem também!

decoração pra festas.. Ãinnn

decoração pra festas.. Ãinnn

abajures

abajures

Tapetes!

Tapetes!

Mais tapetes… Sim, eu quase trouxe vários!

Mais tapetes… Sim, eu quase trouxe vários!

letras de madeira também tem!

letras de madeira também tem!

e móveis, muitos móveis...

e móveis, muitos móveis… Vc viu os criadinhos espelhados?! Eu também!

Como este criadinho pink <3!

Como este criadinho pink <3!

50 dólares o kit dos espelhos! :/ Por que eu não trouxe, né?!

50 dólares o kit dos espelhos! :/ Por que eu não trouxe, né?!

E os favoritos do mundo gourmetizado também estão lá! Kristneide e família!

E os favoritos do mundo gourmetizado também estão lá! Kristneide e família!

Só pra ter idéia dos corredores...

Só pra ter idéia dos corredores…

  • Anthropologie

E, finalmente, meu anthro de perdição. Onde fui todos os dias, com neve ou sol, só olhar os ambientes. Onde sempre tem uma vendedora barbie com um sorriso te abrindo a porta, onde eu torcia pra que fechassem a loja e me esquecessem lá dentro, onde eu não cansei e nem cansarei de passear, onde eu ia só por ir, onde eu achei um perfume chamado Cleópatra e onde a vendedora me falava que meu cabelo rosa era lindo e icônico.

As escadas da Anthro...

As escadas da Anthro…

Não compraria as roupas, mas amo os ambientes!

Não compraria as roupas, mas amo os ambientes e as luzes!

Talvez esta roupa de tia alternativa eu usasse se não custasse uns mil dólares o look! :P

Talvez esta roupa de tia alternativa eu usasse se não custasse uns mil dólares o look! 😛

Para um brunch chique..

Para um brunch chique..

Aventais mamãe e filhinha...

Aventais mamãe e filhinha…

Mas eu piro mesmo nos puxadores ($2,95 estes na promô!)...

Mas eu piro mesmo nos puxadores ($2,95 estes na promô!)…

Nas coisas de cozinha, como os medidores… <3

Nas coisas de cozinha, como os medidores… ❤

Os fouets...

Os fouets…

Mais medidores… (tenho o da direita! :P)

Mais medidores… (tenho o da direita! :P)

E nos ambientes da loja! Meu Deus!!! Eu morava lá! <3

E nos ambientes da loja! Meu Deus!!! Eu morava lá! ❤

Você, não?! <3

Você, não?! ❤

Pra todo lugar que você olha, é lindeza! Aqui é descendo as escadas, com as bolas...

Pra todo lugar que você olha, é lindeza! Aqui é descendo as escadas, com as bolas…

Aí no pé da escada tem esta roda de ferro enferrujada cheia de cristais! <3

Aí no pé da escada tem esta roda de ferro enferrujada cheia de cristais! ❤

Todas as roupas de cama, enxovais...

Todas as roupas de cama, enxovais…

E esta cama com este abajur de corda! <3 no fundo...

E esta cama com este abajur de corda!

Ou esta cômoda em machetaria num cantinho...

Ou esta cômoda em machetaria num cantinho…

Ou este sofá pra minha irmã sentar com o bebê...

Ou este sofá pra minha irmã sentar com o bebê… (Lá vende a mesa, o sofá, o papel de parede, os livros,… memos o bebê!)

Ou este outro canto...

Ou este outro canto…

Ou este...

Ou este…

Ou este lustre de estopa bordada lindão no meio de tudo...

Ou este lustre de estopa bordada lindão no meio de tudo…

Ou só este piso de tijolinho desgastado já tá vanlendo, né!

Ou só este piso de tijolinho desgastado já tá vanlendo, né!

Esta é a sacola de compras, de palha, aí no cantinho… Na estante tem livros e vasos em forma de livros… e pelúcias...

Esta é a sacola de compras, de palha, aí no cantinho… Na estante tem livros e vasos em forma de livros… e pelúcias…

Você não esperava menos que isso da fachada, né?

Você não esperava menos que isso da fachada, né?

Ou da vitrine <3!

Ou da vitrine <3!

E você, quer entrar, se perder no meu Anthro de perdição?! Fique, à vontade! A loja não é minha, mas é como se fosse! 😛

Não é uma democracia

Eu queria muito ter mais noção de computador, mesmo! Tem coisas que ficam muito melhor em vídeo, mas realmente não sei editar! 😦 O caso é que eu queria fazer um vídeo de dia das Mães contando algumas coisinhas que aprendi nesta caminhada… E comecei a perguntar pras meninas o que elas aprenderam comigo. As respostas foram: – a gente aprendeu a cozinhar; – você me ensinou a dar laço no sapato ( Cleo); – você me ensinou a escrever com letra cursiva ( Cleo); – você me ensinou a ter etiqueta à mesa – toujours, quelque fois e jamais ( Penélope); – você fez todos os brigadeiros de todas as nossas festas; – você me ensinou a bordar ponto cruz ( Cleo); – você me ensinou a ler ( as 2); – você fez nosso quarto ( o da Penélope está aqui e o da Cleópatra está aqui!)… Até que a Penélope soltou: “mamãe, você ensinou a gente a se virar sozinha!” E é justamente este meu ponto fraco! Eu fui/sou ausente por bastante tempo, até aqui, e cada dia mais eu tento ser melhor e ter um tempo de qualidade com as meninas… E me culpar menos também por ter iniciado a faculdade de medicina grávida de 37 semanas. A vida é o que dá pra fazer. Mãe faz o que dá, quando dá é como dá! Primeira lição do dia! Amo ser amiga das minhas filhas… Cozinhamos, brincamos, sujamos, limpamos e comemos! E rimos muito durante… Agora, não é porque somos próximas que não há uma hierarquia. Somos uma família, não uma democracia! 😛 Segunda lição do dia. Não é porque você achou estranho e até está me recriminando aí do outro lado da tela que isso será menos verdade aqui em casa. Eu sou a mãe, eu digo que está na hora de dormir e que tem que desligar o vídeo game. Não, nós não vamos votar. Elas são 2, eu sou 1. Mas eu mando aqui. É sempre bom ficar claro. E, por último, mas não menos importante, eu me dou o direito de surtar. De vez em quando ( e que continue assim…), eu acho, mas dou uns berros às vezes e, confesso, não me culpo muito por isso. Não sou perfeita, minhas atitudes também não são. Eu sou sua mãe, Penélope e Cleópatra. Não preciso ser justa. Terceira lição do dia. Sei que tudo isso parece muito controverso pra maioria dos que me lerem e que muito provavelmente eu caia na classe das menas mãin pra muitas. E sinto muito não poder ajudar. Vai continuar sendo assim enquanto eu acreditar nisso. O importante continua sendo viver conforme acredito. #obrigadadenada. Penélope e Cleópatra, vocês são minhas rainhas gregas. As donas do meu coração. Que me fazem sentir conquinhas no coração desde antes de vê-las. Que me surpreendem sempre pelos comentários agudamente inteligentes e que me fazem sorrir até hoje quando as vejo dormir. Vocês são a expressão mais pura e perfeita do que eu fiz de melhor. Nunca houve nem haverá um só dia da minha vida que eu não pronuncie seus nomes e que eu não ria por dentro. Todos os dias eu penso em vocês, mesmo que não nos vejamos. Desde quando acordo, até a hora de dormir. Mamãe ama sempre muito vocês. De qualquer forma e cada uma sendo a mãe que acredita ser boa para seus filhos, quero desejar a todas que tenham um abraço bem apertado dos filhos, sejam da barriga ou do coração! Que é isso que importa, além do café na cama e do presente, é claro! 😛

Atenção: festa em construção 

Já mostrei pra vocês aqui que o Leonardo é louco por carros, né?! E qual seria, então, o melhor tema de festa pra ele?! ( Imaginando que carros compreende tudo que for motorizado, como tratores, betoneiras, guindastes…) Acertou quem falou CONSTRUÇÃO!

bolo-construção. O bom de fazer um tema de festa que a criança gosta muito é que você pode aproveitar os brinquedos pra enfeitar a festa! :P

bolo-construção. O bom de fazer um tema de festa que a criança gosta muito é que você pode aproveitar os brinquedos pra enfeitar a festa! 😛

E o que não é este mundão materno depois do Pinterest, né! Pois foi lá, minha irmã, recém-parida e começou a fuçar, fuçar… Até que encontrou este tema. Mandou fazer os bolos, pizzas e cupcakes. Fez brigadeiros mara com a minha receita infalível que daqui a alguns posts eu conto pra vocês, alugou um salão e fez toda a decoração! 😮 Simples, lindo, da impressora de casa, mesmo! Descobriu a cola quente pra colar os rótulos das garrafinhas d’água e o cortador circular pra fazer as demais tags.

Você pod comprar o kit em PDF pronto e imprimir em casa! O cortador circular é que nem o cortador de foto 3x4, só que redondo...

Você pod comprar o kit em PDF pronto e imprimir em casa! O cortador circular é que nem o cortador de foto 3×4, só que redondo…

Pras lembrancinhas, caminhões e quebra-cabeças pra todo mundo…

baldinho de lembrancinha

baldinho de lembrancinha

conteúdo

conteúdo

garrafinhas d'água personalizadas...

garrafinhas d’água personalizadas…

detalhes da mesa do bolo...

detalhes da mesa do bolo…

O salão me pareceu alguma coisa como um centro de ginástica, porque tinha vários colchonetes e aparelhos… Não é como os buffets daqui e a comida é você quem leva. A festa dura 2 horas. Todos chegam e vão embora na hora. Como era o aniversário de 3 anos e as crianças ainda são pequenas pra ficarem sozinhas, vai um dos pais acompanhando. E tem os monitores do local. Basicamente: chega, brinca, come, canta parabéns e acabou! Ah, sim… É de praxe mandar um cartão agradecendo a presença e cada presente depois. Diferente das nossas festinhas, né?!

Foca na menininha de saia chevron! <3 Até isso tem lá...

Foca na menininha de saia chevron!

o aniversarinate dando pulão!!!

o aniversarinate dando pulão!!!

Todos brincando neste tecidão que parecia uma tenda...

Todos brincando neste tecidão que parecia uma tenda…

Óinnnn! <3

Óinnnn! ❤

Mesa do bolo!

Mesa do bolo!

E o parabéns!!! (Olha os irmãozinhos de roupas iguais  <3)

E o parabéns!!! (Olha os irmãozinhos de roupas iguais <3)

Enfim, foi simples, rápido, indolor, colorido e de CARROS! Como o Léo adora! Até hoje ele tá falando da festinha! Hahahahahaha!

E você, quer entrar, brincar pular?! Fica à vontade, a festa é sua!

Corujando o menino

Quando Thomás nasceu, ele já tinha um irmãozinho, o Leonardo. E, como na maioria das vezes acontece com quem nasce depois, aproveitou um monte de coisas que foram do Leonardo, incluindo o berço e o quarto. Quando o Léo nasceu ,(e obviamente não sabíamos que ele era apaixonado por carros), a decoração do quartinho foi toda no tema selva e o tio Bruno desenhou uma árvore bem bacana que já mostrei aqui. ( Pra ver o carro quarto do Leonardo, clique no post anterior!) Então como já tinha a maior parte das coisas, incluindo o espaço e como o quarto do Léo ficou pronto antes, apenas algumas mudanças pontuais foram necessárias pra redecorar o quartinho pro novo bebê. Eu e minha irmã, na verdade, fizemos os quartos dos nossos filhos simultaneamente, entre outubro e novembro de 2014. E foi justamente quando ela viu o tema que a Cléo escolheu pro quarto dela que ela viu um jogo de berço de corujas, azulzinho… Eu tinha falado pra ela colocar várias estampas, que não usava mais quarto temático, que o bonito agora era zigzag… Mas quer saber?! Achei uma delicinha um quarto de menino de coruja! O ambiente é super pequenininho e já tinha as árvores desenhadas… As corujinhas amarraram tudo isso, as árvores, estampas, cores…

As árvores desenhadas e seus novos habitantes...
As árvores desenhadas e seus novos habitantes…
o menino Thomás que minha irmã ganhou da Lia, amigona da vida toda...

o menino Thomás que minha irmã ganhou da Lia, amigona da vida toda… ( foto by Caitlin Domanico)

E as corujinhas novas! ( foto by Caitlin domanico)

E as corujinhas novas! ( foto by Caitlin domanico)

E foi entrando um zigzag cinza aqui e ali...

E foi entrando um zigzag cinza aqui e ali…

Até no kit de hygiene sue foi repaginate com papel contact! <3

Até no kit de higiene foi repaginado com papel contact! ❤  ( foto by Caitlin Domanico)

O jogo de berço de coruja

O jogo de berço de coruja

Alguns outros detalhes como o tapete ( Etsy) e a almofada que ajudaram a fechar bem colorinho a decoração! <3

Alguns outros detalhes como o tapete ( Etsy) e a almofada que ajudaram a fechar bem colorinho a decoração! ❤

Como o quarto é pequeno, as fraldas ficam acomodadas atrás da porta.

Como o quarto é pequeno, as fraldas ficam acomodadas atrás da porta.

Pra vocês terem uma idéia do tamanho…

Pra vocês terem uma idéia do tamanho…

Um santot Antônio do Brasil pra proteger...

Um santot Antônio do Brasil pra proteger…

E um móbile lindo pro bebê olhar depois de mamar! <3

E um móbile lindo pro bebê olhar depois de mamar! ❤  ( foto by Caitlin Domanico)

E você, quer entrar, conhecer o quartinho e o cheirinho de neném que tem aqui dentro?! Fique à vontade, a casa é sua! Só não vá fazer barulho que o bebê está dormindo!

Louco por carros

O Leonardo nasceu e o conheci quando ele tinha quase 3 meses, em 2012. Neste 1 mês de convivência mais assídua, ensinei-o a fazer barulho de carro… BRRRRR e, pensando bem, hoje percebo que ele teria feito este som antes de tudo mesmo que ninguém tivesse mostrado. Simplesmente porque o menino nasceu apaixonado por carros. Ele vive carro, respira carro, fala de carro, sabe as diferentes sirenes entre os carros de bombeiro, ambulância, polícia… Não tem explicação, ele é louco por carros.

Sim, esta foi a fantasia de hallowen de quando ele tinha 2 anos.

Sim, esta foi a fantasia de hallowen de quando ele tinha 2 anos ( ano passado…)

O Léo tinha o quarto de selva, de bebê, lembram da árvore? Mas agora, além de menino-grande-bombeiro-louco-por-carros, entrou uma barriga enorme com surpresa dentro! Então como o quarto da árvore já ia ter outro dono,  ele passou pro outro quarto. ❤

Se ele gostou?!

Se ele gostou?! ( foto by Caitlin Domanico)

Esta casa é fora do Brasil, vocês já sabem… É alugada também. E com o combo barriga+fora do país, minha irmã preferiu não fazer mudanças estruturais e investir na decoração. O carpete e a estante de madeira já estavam no quarto e lá ficaram. O espaço não é enorme, mas ficou digno.

Geral do quarto: parede da estante à esquerda, janela, parede da cama e a quarta parede tem o armário.

Geral do quarto: parede da estante à esquerda, janela, parede da cama e a quarta parede tem o armário. O tapete que é também uma pista de carrinhos foi comprado na Ikea, quando eu estava lá. Porque a gente sempre tem um palpite pra dar!

Sem dúvida nenhuma a grande vedete deste quarto é a cama, que é um carro e até acende os faróis. Foi comprada na amazon, nunca vi por aqui 😦

cama-carro

cama-carro

cama vista da entrada do quarto!

cama vista da entrada do quarto!

E acima da cama há umas letras de metal onde se põem … Carrinhos!!!

E acima da cama há umas letras de metal onde se põem … Carrinhos!!!

Sim, o lençol é de carro, a cortina é de carro, os brinquedos são carros…

As naninhas que a nana (eu) deu pra ele e que ele dorme até hoje <3)

As naninhas que a nana (eu) deu pra ele e que ele dorme até hoje <3)

Algumas prateleiras da estante foram tiradas e nesta parte foram colados adesivos de CARROS e estradas e aviões… Esta partinha ficou sendo o canto de leitura, com o pufe verde escrito Leonardo e desenhado o quê?! Hahahaha! Isso mesmo, um carro! VRUMMMMMM!

Cantinho da leitura, com tapete, pufe e livrinhos… A parte que a cortina de carros cobre ficou sendo o armário do Léo! <3

Cantinho da leitura e brincadeira, com tapete, pufe e livrinhos… 

quarto carros 3

A parte que a cortina de carros cobre ficou sendo o armário do Léo! ❤

cantinho da leitura bem acessível!

cantinho da leitura bem acessível!

móbile do cantinho de leitura, do Etsy! <3

móbile do cantinho de leitura, do Etsy! ❤

A paredinha embaixo da janela foi usada como galeria, porque quase todo dia ele traz um desenho e ele adora olhar pra eles!

galeria de arte...

galeria de arte…

do Leonardo!

do Leonardo!

As outras partes da estante abrigam os demais brinquedos...

As outras partes da estante abrigam os demais brinquedos…

E o abajur… Que também é de carros!

E o abajur… Que também é de carros!

Então vai lá, meu lindo, brincar, vai! <3  - (foto by Caitlin Domanico)

Então vai lá, meu lindo, brincar, vai!

Palmas pra minha irmã, né?! Tudo colorido, tudo acessível e brincável, fez tudo sozinha e com barrigão! Claro que dei um monte de palpites porque a gente se fala todo dia, mas, né?! O mérito é dela mesmo!!!

É mais fácil decorar dos Estados Unidos? Sim, é mais fácil! Tem Ikea, Etsy e tudo que você quiser num clique?! Tem, sim! E dá muita raiva de pensar não só o preço das coisas aqui no Brasil como também a qualidade dos produtos e o gosto muitas vezes duvudoso… Mas quis trazer este quartinho pra mostrar como com pouca coisa e alguma arrumação se faz um ambiente bacana e, principalmente, cujo dono adora! Mesmo que a casa não seja sua no papel, ela é seu lar!

Nana te ama, meu amor! Não ajudou a mamãe fazer seu quartinho mais deu muito palpie via zapzap! E já tá morrendo de saudades de pegar sua bundinha e apertar! :P

Nana te ama, meu amor! Não ajudou a mamãe fazer seu quartinho mais deu muito palpie via zapzap! E já tá morrendo de saudades de pegar sua bundinha e apertar! 😛

E você, quer entrar, brincar de carrinho com a gente? Léo adora!!! Mas não são todos que ele empresta! 😛

Uma escola onde não se diz não

Eu visitei na Philadelphia uma escola montessouriana. Nesta blogsfera decorativa a gente ( eu, pelo menos vejo), vê muitos posts sobre quartos montessourianos, cheios de casinhas lindas e tudo ao alcance da criança. Meu sobrinho maior, o Léo, cujo quarto vocês verão aqui, estuda numa escola montessouriana.

A tia Wiki esclarece sobre alguns pontos deste tipo de escola. Pelo que eu pude grosseiramente aprender:

  • o método Montessouri foi criado por uma médica italiana ( Maria Montessouri) que não pode exercer a medicina do final do século XIX porque não seria aceitável, na época, uma muher examinar um homem (oi?) e a partir de suas observações, ela criou um método educacional que se insere no conceito de escolas Novas, como o construtivismo. Basicamente, este método parte do desenvolvimento da criança para trabalhar conceitos como independência e autonomia. Maria acreditava que as crianças são capazes de se educar umas às outras, por isso as salas tem crianças de idades diferentes ( 2, 3 e 4 anos, por exemplo) e as atividades não são impostas à crianca.

Neste dia em que visitamos, as crianças não souberam da nossa visita. Ficamos atrás de uma janela de vidro espelhado em que nós os víamos e eles, não. Então significa que o que observamos é bem condizente com a rotina deles. 🙂

Léo brincando com a amiguinha; ele é um dos maoires da sala! :P

Léo brincando com a amiguinha; ele é um dos maoires da sala! 😛

Achei muito legal a visita, mais legal ainda conhecer este tipo de escola e de educação! Descobri que aqui na minha cidade tem uma escola montessouriana, esta aqui, e achei bem honesto eles colocarem os preços no site. Bem salgadinho pro meu bolso, aliás.

móveis baixinhos e a professora.

móveis baixinhos e a professora.

Eu, honestamente, não sei se colocaria minhas filhas quando pequenas neste tipo de escola. Primeiro pelo fator grana, mesmo. (Quando elas eram pequenas, eu era estudante de medicina! e as coisas foram acontecendo e fomos fazendo, sacomé?!)… Segundo, porque eu acho que um pouco de disciplina sempre cai bem e eu não sou A mãe montessouriana, por assim dizer! (#gritomuito! 😦  ); e também porque eu não achei super engraçado e aceitável quando fui buscar meu sobrinho na escola e ele estava com os pés do tênis trocados e ninguém disse nada porque não se pode dizer NÃO!… Oi??? E andar na rua que nem o curupira é super legal…

sim, ele é louco por carros!

sim, ele é louco por carros!

E eu sou louca pro ele! <3

E eu sou louca pro ele! ❤

Enfim… Esta é a minha opinião, bem superficial, aliás. De quem conheceu a escola através de uma visita de 15 minutos. Minha irmã e sua família que vivem esta realidade acham bem interessante e estão felizes com a experiência! Isso é o que vale, né!

cestinhas e tapetinhos...

cestinhas e tapetinhos…

living miniatura! 3 crianças nesta turma tiveram irmãozinho/a neste começo de ano, incluindo o Léo!

living miniatura! 3 crianças nesta turma tiveram irmãozinho/a neste começo de ano, incluindo o Léo!

<3  <3  <3 Amo globo terrestre!

Eu, por minha vez, trouxe as fotos só pra gente espiar a decoração da sala, que é bem condizente com os preceitos montessourianos, olha lá! Tudo ao alcance da criança… Móveis baixinhos e os brinquedos ou atividades ficam nos cestos de palha com um tapetinho azul. Eles pegam o cestinho, estendem o tapete e brincam ali em cima. O amigo não pode pegar o que está no tapetinho do outro! 🙂 Os móveis e objetos são iguais aos de adulto, mas pequenos. Então eles tem mini cadeiras de balanço! ❤

Tem esta cadeirinha na Ikea <3 !

Tem esta cadeirinha na Ikea

E você, matricularia seu filho numa escola assim? Quer brincar também?! Fique a vontade, a escola é deles!!!

escola1

Phili feelings

Este passeio aí fizemos em dezembro de 2011! Delícia!

Este passeio aí fizemos em dezembro de 2011! Delícia!

A Philadelphia é a capital da Pensylvania e foi a primeira capital dos Estados Unidos. Foi lá que Benjamin Franklin declarou a independência americana. Lá tem o sino da independência e tem um passeio histórico lindo de charrete pelo centro histórico, que fizemos no Natal de 2011.

Nosso passeio foi no cair da tarde e no final, as meninas puderam dar cenouras pra Princess, a égua que conduzia a charrete e que tinha um penacho na cabeça! Na foto somos eu e a Pê.

Nosso passeio foi no cair da tarde e no final, as meninas puderam dar cenouras pra Princess, a égua que conduzia a charrete e que tinha um penacho na cabeça! Na foto somos eu e a Pê.

 

E minha irmã com o Léo dentro e a Cleo no outro banquinho!

E minha irmã com o Léo dentro e a Cleo no outro banquinho!

A cidade é toda planejada, super cartesiana, sendo as ruas numeradas de 1 a 60. A rua 1 fica na beira do rio. Todos os quarteirões tem 1 km, sendo o da esquina número 1900 ( se fica entre a 19 e a 20, p.ex) e sempre par do mesmo lado e ímpar, do outro lado. Pra todas as ruas. Até eu, que sou super mal orientada no espaço, tenho dificuldade em me perder lá. Por exemplo: o número 1900 fica na esquina da rua 19, no lado par. Os prédios são históricos e é linda de viver! Mais informações sobre a cidade da Philadelphia você encontra no site oficial ou neste site oficial de turismo, que é ótimo também.

 

Só que desta vez, não fiz grandes passeios, não. Eu vou visitar a pessoa e me aboleto na casa dela! Hahahahahahaha! Sério, até minha irmã falava: você não vai sair, passear? … Meu único passeio quase diário era a ida a Anthropologie, que eu amo de paixão, apesar de ser cara de doer! :/

Vitrine da Anthro, esquina da Chesnut com a 18. <3

Vitrine da Anthro, esquina da Chesnut com a 18. ❤

A cidade é antiga mas se moderniza. Prédio histórico refletido na obra, esquina da Market com 19. Tirei a foto pra mostrar pro Léo, que é louco por carros e equipamentos.

A cidade é antiga mas se moderniza. Prédio histórico refletido na obra, esquina da Market com 19. Tirei a foto pra mostrar pro Léo, que é louco por carros e equipamentos.

 

Prefeitura

Prefeitura

 

Ponte, de dentro do carro. Sim, houve dias de frio de doer.

Ponte, de dentro do carro. Sim, houve dias de frio de doer.

 

Ritenhouse; praça linda em frente à Anthro. Mais linda ainda com neve.

Ritenhouse; praça linda em frente à Anthro. Mais linda ainda com neve.

 

neve derretida molha tudo

neve derretida molha tudo

 

Fiquei impressionada em colocarem as mesinhas pra fora numa tempestade neve.

Fiquei impressionada em colocarem as mesinhas pra fora numa tempestade neve.

 

Neve castigando as plantinhas...

Neve castigando as plantinhas…

Então, seguinte, como não sou uma viajante exímia e gosto mesmo de ficar na rotina das casas que visito ao invés de bater perna o dia inteiro, separei algumas fotos que fiz nos últimos dias na Philadelphia.

Darth Vader foi meu assitente em passeios pela vizinhança para assustar os transeuntes. :)

Darth Vader foi meu assitente em passeios pela vizinhança para assustar os transeuntes. 🙂

 

Arch st; rua movimentada

Arch st; rua movimentada

 

Igreja linda; não sei como se chama e nem entrei lá, mas funciona uma escolinha no salão e as crianças brincam aí quando faz sol, mesmo frio. <3

Igreja linda; não sei como se chama e nem entrei lá, mas funciona uma escolinha no salão e as crianças brincam aí quando faz sol, mesmo frio. ❤ 

povo educado

povo educado

esquina de casa; a igreja

esquina de casa; a igreja

casinhas <3! Todas grudadinhas e sem quintal. Cada uma com 3 ou 4 andares.

casinhas <3! Todas grudadinhas e sem quintal. Cada uma com 3 ou 4 andares.

Esta edificação era a minha predileta. Não cheguei a saber se era uma casa só ou um prédio. çreio que seja um predinho. Amo de paixão os tijolinhos à vista...

Esta edificação era a minha predileta. Não cheguei a saber se era uma casa só ou um prédio. çreio que seja um predinho. Amo de paixão os tijolinhos à vista…

E o fato dos tijolinhos serem a testemunha das alterações feitas no imóvel através dos tempos.

E o fato dos tijolinhos serem a testemunha das alterações feitas no imóvel através dos tempos.

detalhe do mesmo prédio no andar de cima.

detalhe do mesmo prédio no andar de cima.

dos meus passeios prediletos era andar pela vizinhança...

dos meus passeios prediletos era andar pela vizinhança…

E levar o Léo na pracinha. <3 Fora que eu escorregava com ele quando ninguém estava olhando! :P

E levar o Léo na pracinha. Fora que eu escorregava com ele quando ninguém estava olhando 😛

 

Leo, eu e Benjamin.

Leo, eu e Benjamin.

 

Até que o sol voltou na rua calma com nome de pé de fruta...

Até que o sol voltou na rua calma com nome de pé de fruta…

 

… a primavera chegou definitivamente e eu vim embora pra cá! <3

… a primavera chegou definitivamente e eu vim embora pra cá! ❤

 

Obrigada por me receberem, por pegar os meninos no colo… Eu tava morrendo de saudades! ❤

Ainda teremos alguns posts desta pequena viagem que me fez tão bem pra alma, espero que gostem! E peço desculpas por algumas fotos deixarem a desejar, pois muitas vezes eu só levava mesmo o celular…

Nos próximos posts ainda vou mostar pequenas andanças por algumas lojinhas, uma escola bacana, o quarto dos meninos, a festa do Leonardo… Mas quero ver se acabo em breve este ciclo de posts da viagem, que tenho uma notícia bombástica pra depois deles ( não é gravidez!) e um monte de projetinhos bacanas… #aguardem.

E você, quer viajar? Como se comporta na casa dos outros e fora do país? Me conta!!! Quer saber o resto da viagem? Fique a vontade, a Phili é sua!!!

 

Viajar é preciso

Desde que o mundo é mundo, o homem vai e vem por aí. Não é por acaso que a Odisséia de Homero,que é talvez o primeiro relato escrito de quem se tem notícia ( do séc VII a.C.), seja a história da volta de Ulisses para Ítaca, onde Penélope o esperava. E as aventuras ímpares de Ulisses geraram esta obra magnífica. Nem preciso dizer o quanto ela me seduz. Tanto que nomeei minha filha por Penélope. Tamanho prazer me dá pronunciar todos os dias da minha vida este nome. Quem quiser ler em versos, a versão de Manoel Odorico Mendes em português está aqui. Tem também uma edição linda pra crianças da Ruth Rocha. Tem aqui para baixar, mas não tem as ilustras lindas do marido dela. Se puder, compre o livro. Livro a gente compra quando pode e lê quando der. Porque cultura nunca é demais. E mais informações sobre a Odisséia pela tia wiki estão aqui.

Enfim, Ulisses foi pra batalha de Tróia e voltou.

indo

Os portugueses (ah, estes portugueses..) se aventuraram num mar que era plano tinha fim pra descobrir que a terra era redonda e que do lado de cá havia índios. E nos deram esta língua de infinitas possibilidades em que você me lê agora e aquela certidão de nascimento tão linda quanto protocolar, onde se lê que que “nesta terra, em se plantando, tudo dá” e que temos “águas infindas”; que é a Carta de Pero Vaz de Caminha, versão original aqui e com ortografia atualizada aqui.

vindo

Viajar é do ser humano. Saber deixar e ter pra onde voltar é um grande alento. Não há porque sofrer. Eu deixei minhas filhas, meu marido, minha casa, o Bruno e dona Ana zelando por eles na minha ausência. Deixei recomendações escritas e como separar a roupa, ligar a máquina e reaproveitar a água.

nos3

descabelada, de pijama e óculos, eles ainda me amam! <3

descabelada, de pijama e óculos, eles ainda me amam! ❤

Fui cheia de saudades do meu menino grande de 3 anos e do pequeno que não conhecia. Fiquei com minha irmã nas madrugadas insones, nas tardes bagunçadas na cozinha e no supermercado. Rimos das nossas piadas internas e de quando éramos crianças. Falamos português em público porque esta é nossa língua materna. Fiz caramelo de flor de sal pra eles e bolo de chocolate no domingo (quem segue @deolhonacasa já viu!).  Dei banho todos os dias no pequeno. Eu adoro neném. E adoro o Leo também. Amo de paixão minha irmã e sua família mesmo estando a mais de 10 mil quilômetros de distância, mesmo vendo 2 ou 3 vezes por ano. Mesmo não estando presente nos nascimentos dos meus sobrinhos, que eu chamo de filho também.

banho

Voltei com sede dos beijos da Penélope, da Cleópatra e do marido. Da minha cama, do restinho das minhas férias, do blog e cheia de coisas pra contar. Viajar é bom. Você leva seus problemas e questionamentos pra passear e eles vão esmorecendo, vão virando outras coisas no caminho. Eles diminuem, a gente cresce. E a saudade dos que ficaram?, há você de me perguntar. A saudade taí mesmo é pra gente sentir. E só a gente, falante de português sente, porque não tem em outra língua. ( Como será que eles fazem, não?!)

voltando da escola

E voltar é pra mim tão bom quanto ir. Mesmo descobrindo que o marido não foi ao mercado e deixou faltar arroz, feijão, sal, papel higiênico e sabonete. Mesmo fazendo uma bagunçona ao abrir a mala que eu demoro semanas pra guardar. Mesmo sendo parada na alfândega por ter cabelo rosa e uma mala enorme. Mesmo voando na classe econômica. É muito bom ter um lar pra voltar. E muito bom ter uma família linda lá longe pra gente sentir saudades. Viver é impreciso.

E todo este post me deu um sei lá o quê melancólico português, uma nostalgia do tempo que tudo que eu queria era passar as tardes lendo Padre Vieira e ser letrada. Bons tempos. Viva Don Sebastião. E você, quer pegar um livro emprestado, fazer uma viagem? Pode entrar, estou de volta! 😛

  

Livres e ao vento… Vão se os pensamentos

  

Ontem falei sobre os meus cabelos e uma breve história profissional  do que me trouxe ao momento que me encontro agora… E, poxa! Só tenho a agradecer! Quantas coisas boas, quantas pessoas gentis e sinceras me disseram coisas boas! E por isso tenho que agradecer duplamente: em primeiro lugar, às pessoas que se manifestaram – muito, muito obrigada pelo carinho e pela sinceridade! Em segundo lugar, agradeço às que não disseram/escreveram/manifestaram. Acho de uma educação realmente ímpar calar-se quando não há nada de bom pra dizer. Obrigada, também! 

  

E isso me levou a pensar sobre o blog e porque o criei. Na verdade, gente, criei o blog pra ter com quem falar, mesmo! Porque pro meu marido, tanto faz ou tanto fez a cor que eu escolho. Pior ainda que não dar opinião, é reclamar que vai ter que ajudar. Enfim, não vou ficar aqui reclamando dele, também, porque sempre acaba ajudando… Mas, definitivamente, não é o melhor interlocutor de decoração. Agora eu tenho com quem falar. Rá! E também tenho um orgulhozinho de alguns projetos que deram certo, mesmo eu sendo bi-canhenstra e com pouco tempo, e, ainda por cima,bem analfabeta digital! E com pensamentos bagunçados, esparsos aqui e ali…

E tem aquele questionamento-base do blog ali ao lado, né?! Do que difere uma casa e um lar?! Um lar é uma casa com gente, né, gente! E gente anda, bagunça, cresce, viaja, lembra, organiza, desorganiza… Né não?! 

  

Então seguinte: vez por outra teremos: cabelos rosa ao vento, comidinhas de infância, uma reflexãozinha sobre o segundo filho ou sobre deixar seus próprios filhos pra fazer alguma coisa… Pode ser?! 

É bem provável que isso organize mais minha cabeça e o blog se torne mais organizado também… Escrevendo a gente organiza, né! Tô até pensando em dividir em alguns blocos temáticos! Tem muito post no forno! 

  

E você, quer me ajudar?! Quer saber de alguma coisa?! Vocês vão conversar comigo?! Fica à vontade… A casa SEMPRE foi sua! ❤

Sobre as etapas da vida e um cabelo rosa 

será que ficou bom?

será que ficou bom?

Já falei pra vocês em algum lugar do passado que eu sou oftalmologista.

Tenho 38 anos, duas filhas de 9 e 11 anos, um marido, uma casa e sou oftalmologista.

Agora vou contar a história de como cheguei até aqui.

Na verdade, sempre quis ser médica. Desde sempre. Aos 10 anos, eu entrava no centro cirúrgico com meu pai pra vê-lo operar cataratas e adorava! Eu tinha até uma bizarra coleção de cristalinos com catarata na janela do quarto. Lia revistas especializadas para dormir, believe or not.

Então, com 10 anos, eu já tinha toda uma vida traçada. Maaass… Como o mais fácil nem sempre é o mais gostoso da vida, o que eu fiz?! Não sei se por medo de falhar, se por preguiça de estudar ( vocês lembram que adolescência dá preguiça, né?!) ou se por realmente querer viver num locus amoenus… No ano de prestar vestibular, eu simplesmente decidi que ser médica era levar uma vida muito careta, muito ocupada e preocupada, que eu preferia era cuidar das almas, ao invés dos corpos. Eu seria professora de literatura. E fui. Me formei, viajei pra França quando terminei, fiz mestrado, arrumei empregos como professora em colegiais e cursinhos. Um dia conto esta história direitinho. Ou pelo menos, como me lembro dela. Senão a gente não chega nunca no dia de hoje.

Aí quando eu tinha 25 anos, no meio do mestrado ( que foi sobre os Sermões do Mandato do Padre Antônio Vieira) e dando aula em 2 cursinhos especializados em vestibular pra medicina, eu pensei: Pára tudo!!! Que instituição contraditória é esta de cursinho! Eu não quero ficar o resto da vida trabalhando com adolescentes que pagam uma pequena fortuna pra entrar nas faculdades gratuitas, que são as mais concorridas… Não quero mais ser conivente com esta estrutura perversa de educação e também não quero ficar na academia matando dragões mortos há 4 séculos. Quero falar com gente, ver gente, examinar gente… Quero ser médica!

E assim foi. Entrei 2 vezes numa das melhores universidades do país, a Puc-Campinas. Nesta época, meu marido era namorido e ele tinha acabado de ser admitido no corpo docente desta universidade. Onde ele está até hoje.

Resumindo, a gente se casou em 2003, Penélope nasceu em 2004, no primeiro mês da faculdade; Cleópatra em 2006, nas férias do segundo pro terceiro ano. ( um dia faço também um post sobre esta fase complexa de mãe-estudante de medicina). Acabei a faculdade no final de 2009, trabalhei 2010 no PS, fiz residência médica em Oftalmologia na Unicamp de 2011-2013 e em 2014 fiz especialização em Córnea e Doenças Externas. Ufa.

self com o baby

self com o baby

Então hoje, neste mês, eu começo minha vida adulta. Já passei mais da metade da minha vida na universidade, 20 anos. Tenho 38 anos, 2 filhas de 11 e 9 anos,  marido, uma casa e sou oftalmologista.

E moro em Campinas. Meu marido trabalha aqui, na universidade onde cursei o curso mais caro deste nosso país pervertido com bolsa de estudos de 100% por ele ser professor.

Sou absolutamente feliz em ser médica. Sobretudo em ser oftalmologista. Mais ainda em trabalhar na clínica com meu pai, em Mococa.

Mas pedi um mês de férias. Estes 11 anos me cansaram sobremaneira.

E aqui estou eu, na Philadelphia visitando minha irmã é especialmente meu sobrinho Thomas, que nasceu quase na virada do ano.

Então minha irmã e eu passamos, numa destas tardes frias daqui, este pigmento rosa da Sparks, com pincel. Não se adiciona água oxigenada à "tinta". É só espremer da bisnaga e aplicar.

Então minha irmã e eu passamos, numa destas tardes frias daqui, este pigmento rosa da Sparks, com pincel. Não se adiciona água oxigenada à “tinta”. É só espremer da bisnaga e aplicar.

Eis que, de luzes em luzes, eu descolori o cabelo todo. E achei por bem pintar de rosa. Não é revolta, não é protesto, não é adolescência tardia. É só um marco. Começo minha vida adulta de médica de cabelo rosa. Não sei por quanto tempo vai durar. Não é uma decisão definitiva como ter filhos ou ser médica. Só que eu sempre quis ter cabelo rosa. E acho que nunca é tarde pra pequenas estripulias. Nem que seja pintar o cabelo de rosa ou aprender guitarra aos 40. Se isso o fizer feliz…

A cobertura não é uniforme e o cabelo estava super seco depois de descolorido… E o pigmento vai saindo com o tempo, deixando um rosa pálido que eu estou amando...

A cobertura não é uniforme e o cabelo estava super seco depois de descolorido… E o pigmento vai saindo com o tempo, deixando um rosa pálido que eu estou amando…

E você, quer pintar o cabelo, fazer medicina, aprender guitarra, decorar sua casa? Fique à vontade, a vida é sua!

Fala a verdade… Vocês não estão olhando pro cabelo, né!!!

Fala a verdade… Vocês não estão olhando pro cabelo, né!!!

E você, quer pintar o cabelo?! Quer mudar de profissão?! Quer aprender a tocar guitarra?? Fique à vontade, a vida é sua! ❤