Porque lar é casa com gente

Este ano de 2015 se iniciou com uma grande expectativa de terminar os estudos e começar, enfim, a trabalhar! E comecei.

E meu trabalho é relamente muito gratificante, se pensarmos que eu ajudo as pessoas a verem melhor… <3

E meu trabalho é relamente muito gratificante, se pensarmos que eu ajudo as pessoas a verem melhor… ❤

Como todos sabem, sou oftalmologista e amo o que faço. Já tinha consultório aberto desde o ano passado ( tenho uma sala na Clínica do meu pai, em Mococa) e este ano comecei a operar com ele e a atender 2 dias por semana lá. É indescritível ser reconhecida pelo que você faz de melhor e ama. E ser respeitada pelos pacientes e por meu chefe, no caso, meu pai. Quero fazer isso a vida toda.

Porque eu adoré chegar nesta garagem e ver as minhas suculentas! :P

Porque eu adoré chegar nesta garagem e ver as minhas suculentas! 😛

No entanto, viajar 3000 km por mês pra trabalhar não está nos meus planos. Ganhar dinheiro numa cidade e gastar em outra, também não. Acho que a gente deve investir em quem investe na gente, não é mesmo?! Fora que ter uma vidinha tranquila de interior me agrada. E muito. Acho que as oportunidades que o interior oferecem de tranquilidade pras minhas filhas devem ser consideradas, também.

Eu queria pintar a porta de entrada… Será?!

Eu queria pintar a porta de entrada… Será?!

Marido trabalha em Campinas e dá consultoria em outra cidade, também. Ele adora dirigir e viajar. Após muito poderar, então, decidimos que vamos levar todo nosso lar e nossa bagunça pra Mococa. E vamos deixar um pequeno pouso pros dias que ele estiver trabalhando aqui em Campinas.

E a carranca que fica protegendo a entrada do lado de fora...

E a carranca que fica protegendo a entrada do lado de fora…

O fato, então, é que estamos mudando de cidade. Em breve vamos colocar nossa casinha à venda. Com a maior parte das coisinhas que fizemos nela… A piscina, a hortinha, os quartos das meninas… No começo alugaremos uma casa em Mococa. Até porque vender uma casa não é tão simples assim. E ainda teremos pra onde voltar se não for bem o que imaginamos a nova rotina.

Sim, fui eu que fiz a maior parte das coisas que vocês vêem por aqui, incluindo as fotos, a edição, os posts… E estes espelhos, que ficam bem no mezanino da entrada, foram pregados logo assim que chagamos na casa, com a  respectiva altura da Penélope, da Cleópatra e minha!

Sim, fui eu que fiz a maior parte das coisas que vocês vêem por aqui, incluindo as fotos, a edição, os posts… E estes espelhos, que ficam bem no mezanino da entrada, foram pregados logo assim que chagamos na casa, com a respectiva altura da Penélope, da Cleópatra e minha!

E, não, o blog não vai acabar por causa disto! Em primeiro lugar, porque ainda temos algumas alterações pra fazer nesta casa antes de anunciá-la ( que vai ser lá por outubro ou novembro por causa do ano escolar das meninas!).

Aí você entra e desce as escadas… Tem a galeria Naïf que vai aparecer por aqui jajá...

Aí você entra e desce as escadas… Tem a galeria Naïf que vai aparecer por aqui jajá…

A gente não quer só comida, a gente quer comida, diversão e arte!

A gente não quer só comida, a gente quer comida, diversão e arte!

Em segundo lugar, porque transformar uma casa alugada em lar não é pouca coisa, não, minha gente, vai ser um desafio e tanto! Confesso que minha vontade era mesmo de pegar minha casa, amarrar um monte de balões e levar tal e qual pra um terreno em Mococa! #Upfeelings… Mas nesta impossibilidade, vamos ver como lidamos com este processo todo!  Porque lar é casa com gente, minha gente! Independente de ser própria ou alugada, este blog fala de transformar 4 paredes num lar!  ❤

Meu caminho de lavandas… Que dor no <3 deixar pra trás...

Meu caminho de lavandas… Que dor no

A hortinha, que agora já vai bem sozinha...

A hortinha, que agora já vai bem sozinha…

E minhas banheiras, que virão comigo! Hahahahaha!

E minhas banheiras, que virão comigo! Hahahahaha!

E a baguncinha nossa de cada dia...

E a baguncinha nossa de cada dia… Seja num domingo comum…

Ou no almoço que o maridex fez pro Dia das Mães...

Ou no almoço que o maridex fez pro Dia das Mães…

Mesmo que a cozinha não seja aquela que eu sonhei e que não vá reformá-la pra ficar do meu gosto...

Mesmo que a cozinha não seja aquela que eu sonhei e que não vá reformá-la pra ficar do meu gosto…

O sofá novo que chegou na sala ainda não terminada...

O sofá novo que chegou na sala ainda não terminada…

Porque LAR, meu povo, LAR, mesmo, de verdade...

Porque LAR, meu povo, LAR, mesmo, de verdade…

É CASA COM GENTE!

É CASA COM GENTE!

E você, quer me ajudar a empacotar as coisas, a escolher a casa nova? fique à vontade, a casa sempre será nossa!

ENTENDEU?! :P

ENTENDEU?! 😛

Anúncios

Livres e ao vento… Vão se os pensamentos

  

Ontem falei sobre os meus cabelos e uma breve história profissional  do que me trouxe ao momento que me encontro agora… E, poxa! Só tenho a agradecer! Quantas coisas boas, quantas pessoas gentis e sinceras me disseram coisas boas! E por isso tenho que agradecer duplamente: em primeiro lugar, às pessoas que se manifestaram – muito, muito obrigada pelo carinho e pela sinceridade! Em segundo lugar, agradeço às que não disseram/escreveram/manifestaram. Acho de uma educação realmente ímpar calar-se quando não há nada de bom pra dizer. Obrigada, também! 

  

E isso me levou a pensar sobre o blog e porque o criei. Na verdade, gente, criei o blog pra ter com quem falar, mesmo! Porque pro meu marido, tanto faz ou tanto fez a cor que eu escolho. Pior ainda que não dar opinião, é reclamar que vai ter que ajudar. Enfim, não vou ficar aqui reclamando dele, também, porque sempre acaba ajudando… Mas, definitivamente, não é o melhor interlocutor de decoração. Agora eu tenho com quem falar. Rá! E também tenho um orgulhozinho de alguns projetos que deram certo, mesmo eu sendo bi-canhenstra e com pouco tempo, e, ainda por cima,bem analfabeta digital! E com pensamentos bagunçados, esparsos aqui e ali…

E tem aquele questionamento-base do blog ali ao lado, né?! Do que difere uma casa e um lar?! Um lar é uma casa com gente, né, gente! E gente anda, bagunça, cresce, viaja, lembra, organiza, desorganiza… Né não?! 

  

Então seguinte: vez por outra teremos: cabelos rosa ao vento, comidinhas de infância, uma reflexãozinha sobre o segundo filho ou sobre deixar seus próprios filhos pra fazer alguma coisa… Pode ser?! 

É bem provável que isso organize mais minha cabeça e o blog se torne mais organizado também… Escrevendo a gente organiza, né! Tô até pensando em dividir em alguns blocos temáticos! Tem muito post no forno! 

  

E você, quer me ajudar?! Quer saber de alguma coisa?! Vocês vão conversar comigo?! Fica à vontade… A casa SEMPRE foi sua! ❤