A casa – 1a geração

Tem dias que não vai… Não anda, não flui, as pessoas não enxergam, as cirurgias, sei lá… Tem dias que são sei lá. A gente acorda, manda as meninas pra escola, se arruma, trabalha… E pensa que tudo que queria ter feito era nada disso! Apenas ter ficado em casa e ter arrumado um armário, ter batido um bolinho…
O fato é que a cada 10 anos me vem uma crise destas! Será que um dia a gente descobre a missão da gente aqui na terra??

Esperamos que sim, né!!! Pra todo mundo!!! 🙂

Crises à parte, hoje vou mostrar mais uma casa daquela família que mostrei no começo do ano, os avós alemães da minha amiga querida, Stephanie! O Opi e a Omi, que mostrei aqui, no começo do ano! Quando eu crescer, quero ser como eles! Não digo alemães, mas cúmplices e parceiros, um amor pra vida inteira!

Esta casa, sim, é um lar. Plantas simples e que demoraram pra crescer, bem cuidadas até hoje. A casa parece ter sido construída no final da década de 60 ou começo de 70. Tem cheiro de lar e dá vontade de perder a hora e ficar pra dormir! Hahahaha! Já falei outras vezes sobre decoração ser datada… Tudo tem data, não é mesmo? E as marcas do tempo tem sua importância, também na decoração. Particularmente acho uma falácia quando ouço alguém dizer que tal peça ou tal cômodo é atemporal. Como assim?! Traduzo por impessoal. Que é o contrário desta casa. Impessoal e atemporal não cabem no conceito de lar. Muito menos nesta casa!

Vamos ver?

 

Começando por fora... A piscina!

Começando por fora… A piscina! E a Pè…

 

Fomos lá no sítio no fim-do-ano, dia 30/12. A galera estava acampada nas duas pelas festividades do Revéillon. O churras rolava na Casinha, que já mostrei aqui. Logicamente as meninas não resistiram e… Tchbum!!!´´´

 

A piscina tem  barraspra eles fazerem hidroginástica e um tamanho bem generoso.

A piscina e a Cleo.

 

A piscina tem um tamanho bem generoso. Vè-se ao fundo a casa em que eles moraram a vida inteira.

A piscina tem um tamanho bem generoso. Vè-se ao fundo a casa em que eles moraram a vida inteira.

 

A casinha e o churras.

A casinha e o churras.

 

O jardim, pra mim, é um encantamento. A Omi que plantou tudo. Embaixo daquele coqueiro à direita tem uma wanda (que é uma orquídea rara/cara/difícil de cuidar, que está ali há anos e já formou uma touceira.

 

a wanda

a wanda

 

E cada cantinho do jardim tem um banco bom de sentar e olhar, só olhar…

 

o banco e a orquídea pendurada na árvore. Típico de vó #amomuitojardimdevó

o banco e a orquídea pendurada na árvore. Típico de vó #amomuitojardimdevó

 

anjo que fica olhando a casa #deolhonacasa

anjo que fica olhando a casa #deolhonacasa

 

o caminho até a casa.

o caminho até a casa.

 

caminho com maciços de plantas de meia-sombra. Anos e anos aí...

caminho com maciços de plantas de meia-sombra. Anos e anos aí…

 

demais, né ;)

demais, né 😉

 

jasmim manga, o meu predileto! Várias cores...

jasmim manga, o meu predileto! Várias cores…

 

Caminhos de samambaia eu quase choro! Também vou ter quando eu tiver cabelo roxo...

Caminhos de samambaia eu quase choro! Também vou ter quando eu tiver cabelo roxo…

 

E aí a gente chega na varanda…

fala verdade... Quanto tempo você ficaria aí?

fala verdade… Quanto tempo você ficaria aí?

 

o macaco pendurado, o chifre de veado enorme e a renda portuguesa!

o macaco pendurado, o chifre de veado enorme e a renda portuguesa!

atenção para o carrinho...

 

e para a coruja com os regadores

e para a coruja com os regadores

 

o outro lado da varanda. Mais plantas lindas de Omi!

o outro lado da varanda. Mais plantas lindas de Omi!

 

olha o tamanho desta suculenta dedo-de-moça! muito tempo, muito amor!

olha o tamanho desta suculenta dedo-de-moça! muito tempo, muito amor! E o Manacá ao fundo… Tò criando um… Umdia chego lá, Omi!

 

Então vamos entrar? A casa é enorme e estava enfeitada para o Natal. Quer mais amor que isso?! Fotografei só a sala da entrada e a de jantar. E uma das camas. É que foi ficando noite e era dia de festa…

 

adoro o lustre e a lareira. Não poria carpete, mas faz muito sentido nesta casa...

adoro o lustre e a lareira. Não poria carpete, mas faz muito sentido nesta casa…

 

lado esquerdo da sala da lareira. Pura convivência.

lado esquerdo da sala da lareira. Pura convivência.

 

E o lado direito também!

E o lado direito também!

 

Muitos assentos! E a mesinha de bistrô ao invés de uma mesa de centro no outro canto?! #adoro! E a decoração da Omi pra Natal?! Na casa inteira, carinhosa, minuciosa…

Sala de jantar. Quer mais integração que uma mesa redonda enorme? E o louceiro que ocupa toda a parede?

Sala de jantar. Quer mais integração que uma mesa redonda enorme? E o louceiro que ocupa toda a parede?

 

sala de jantar em tons de azul-marinho

sala de jantar em tons de azul-marinho. e este tapete?!

 

adoro figuras de casal na cabeceira...

adoro figuras de casal na cabeceira…

 

E lá fora ainda tem uma área de convivência, com balcão, churrasqueira, mesas enormes e rústicas e muito enfeite…

Anoiteceu. O balcão.

Anoiteceu. O balcão.

 

balcão. Detalhes da cerâmica

balcão. Detalhes da cerâmica

 

outro lado deste espaço

outro lado deste espaço

 

adega

adega

 

detalhe da cerâmica da adega.

detalhe da cerâmica da adega.

 

Lá fora ainda tem um viveiro lindo de plantas, pomar… Lá dentro ainda tem uma cozinha muito linda, outros quartos… Mas ficou tarde, mesmo! É hora de recolher as crianças e voltar pra casa! Lindo dia, ótima companhia!

 

Varanda à noite

Varanda à noite

Quer entrar?! Fique à vontade… A casa não é minha, mas a Omi adora visitas!

 

Quer mostar seu lar aqui? Manda email pra gente! deolhonacasa@email.com

Anúncios

Todos os jardins e um pra chamar de meu

Antes de mostrar o finalmente dos jardins, vamos passear pelos tipos clássicos de jardim. São eles, basicamente: francês, inglês e italiano.
O francês é mais antigo e mais organizado. Tem suas origens no século XVII e pode ser bem exemplificado pelo Palais de Versailles, na França. Usa os princípios de simetria, geometria e grandiosidade. São comuns flores como rosas e topiarias com buxinhos, viburnos e murta.
Já o inglês, tem menos intervenções, mais grama verde esmeralda, árvores frondosas, flores como hortênsias, agapantos, glicínias.
Mais detalhes sobre estas diferenças aqui e aqui

Os jardins italianos tem árvores frutíferas e espécies mediterrâneas, fontes, lavandas…

Então os jardim foram evoluindo, conquistando espaços menores e mais versáteis… Há classificações mais abrangentes e atuais, que incluem: jardim clássico ou formal, jardim mediterrâneo, jardim rochoso, jardim de vasos, jardim infantil, horta e pomar, jardim oriental, jardim zen, jardim vertical… Muitos! Tudo bem explicadinho aqui

Eu particularmente acho que jardins pequenos é uma classificação bastante abrangente ( com o perdão da contradição), já que moramos em locais cada vez menores e que todo mundo quer ter um pedacinho de verde pra chamar de seu, nem que seja uma muda de manjericão. Jardins pequenos são trabalhosos também… Geralmente você não chama uma paisagista e se aventura pela técnica do acerto X erro, ou seja, põe plantas que exigem luminosidade de 10 horas em meia-sombra, rega demais o que precisa de pouca água e vice-versa (acredite, já fiz isso e muito mais…). Enfim, consulte as características antes de adquirir uma nova plantinha!
Confira aqui dicas bacanas para pequenos jardins

20131225-125749.jpg

20131225-125802.jpg

20131225-125903.jpg

20131225-125912.jpg

20131225-132912.jpg
Nas duas primeiras fotos há exemplos de jardins de casa, dos nossos!… Acho o primeiro mais tropical e o segundo mais italiano. As duas próximas são dos jardins do Palais de Versailles e a última exemplifica um jardim inglês.
Não vou fazer outro post pra mostrar meu jardim, embora até sinta um pouco de vergonha pareá-lo com tantas imagens espetaculares, ainda mais se tiverem seguido os links que fui semeando por aí…
Como já tinha dito, escolhi classificá-lo como: jardim de vó, praça, zen, tropical e pomar/horta. Vou explicar brevemente cada um deles e depois coloco as fotos, ok?
O jardim de vó é igual ao da sua. Fica na garagem, inclui espécies de meia-sombra como: samambaias, flor de maio, árvore da felicidade, comigo-ninguém-pode (embora este eu não tenha por ser tóxico a crianças e animais), zamioculcas, lírio-da-paz, antúrio, etc. Ainda não fotografei o meu, sorry!
A praça, bem, a praça é bem simbólica, com um jacarandá mimoso, um banco e um jasmim na grade. É um lugar pra sentar, ler…

20131225-135820.jpg
O jardim zen tem pedriscos e duas das minhas espécies prediletas de sol: a strelitza (já é um encanto pelo nome, né?), que dá uma flor laranja que parece um origami com um beija-flor lilás em cima!!!; e o jasmim-manga, que parece ser nativo das florestas tropicais asiáticas ( isto é só uma impressão, não uma assertiva!) somados a rosas-de-pedra. Dicas de várias espécies, origem, solo, luminosidade, …, você encontra neste jardim

20131225-140334.jpg
Falamos bastante hoje, né?!
Acho que vou deixar o tropical e o pomar/horta pra quando falarmos do muro, numa próxima oportunidade…
Gostou dos meus jardins?!
Pode entrar, a casa é sua!